São Paulo Matriz +55 (11) 3571-9597 | (11) 94931-1118 | (11) 95976-0807
cursos@fisiociencia.com.br

Blog Fisiociencia

Tudo sobre Pilates
pilates-eliane-coutinho
01
out

Dor lombar – Como combater a dor na coluna com Pilates

 Equilibre o corpo, a mente e o espírito com o Pilates e fique sem DOR LOMBAR

Antes de descrever os efeitos do Método Pilates na dor lombar, e tirar muitas dúvidas sua, gostaria de relembrar que o método Pilates é uma filosofia baseada em princípios e fundamentos desenvolvidos pelo alemão Joseph Pilates, com o objetivo de gerar equilíbrio entre corpo, mente e espírito.

O método trabalha o indivíduo como um todo, desde o processo manutenção da qualidade de vida, até o processo de hipertrofia, de ganho de flexibilidade e da reabilitação de várias disfunções músculos-esqueléticos.

O Pilates não trabalha músculos isolados, nem exercícios simples para ganho de definição muscular. Ele é um método que trabalha com o princípio da concentração, no qual a conexão entre a mente e o corpo gera maior ativação muscular aumentando o ganho de força.

O estado de concentração também ajuda na diminuição do stress e maior conexão consigo mesmo. Dessa forma, o método proporciona mais do que benefícios musculares, um ganho mental e corporal.

Nesse método, o indivíduo se conecta consigo, absorvendo todos os benefícios do exercício, quando executados em total concentração e controle.

Pilates e concentração

Os benefícios do método auxiliam, desde uma criança estimulando a concentração, diminuindo o nível de dispersão e hiperatividade, até grandes quadros de lesão e Dor Lombar, idosos com perda de força, flexibilidade, coordenação e equilíbrio.

Por isso, o método pode ser usado por qualquer um, em qualquer idade, tanto para manutenção da saúde, ganho de hipertrofia, força e flexibilidade, quanto para desenvolvimento da destreza, habilidade motora.

É hoje tratamento de eleição para reabilitação das perdas musculares (sarcopenia) e doenças articulares (artroses), ósseas (osteoporose) lesões esportiva e ortopédicas, em especial das doenças da Coluna vertebral.

Causas da dor da Coluna – Combata as 5 principais com Pilates

Segundo pesquisas feitas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) cerca de 80 % da população mundial sofrerá com dores nas costas. No Brasil, de acordo com o Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia, ao menos 27 milhões de brasileiros sentem dor na coluna. Inclusive é uma das principais causas de afastamento no trabalho de jovens abaixo de 40 anos.

Por isso, a fisioterapeuta e PhD Profa. Dra. Eliane Coutinho alerta que as dores não devem ser negligenciadas e a busca por um profissional qualificado é fundamental para sanar a dor. A Dra. Eliane também lembra que as principais dores que acometem os indivíduos são as dores decorrentes de má postura, movimentos repetitivos, traumas, sobrecarga e sedentarismo. Como estas causas geram dor vamos descobrir agora.

A Má Postura causa dor na coluna

Causa da dor na coluna – má postura

Para entender melhor, a professora Eliane explica que as dores nas costas provenientes da postura errada são causadas devido a alteração na estrutura da coluna.

A coluna vertebral é um dos segmentos mais móveis do corpo, entretanto existe um eixo e um plano correto para que se ocorra o movimento, quando o indivíduo muda esse eixo ocorre descargas em algumas estruturas, mais do que em outras. Ou seja, ocorre um desequilíbrio de forças e isso ao longo do tempo gera lesões nas estruturas que envolvem a coluna como os ligamentos e discos.

Esses desequilíbrios podem ocorrer principalmente quando o indivíduo está sentado de forma errada, visto que, a postura sentada é uma das que mais gera compressões na região lombar, contudo, se durante essa posição que gera muita sobrecarga o indivíduo ainda estiver com uma postura errada isso vai acarretar lesão. Por isso, é importantíssimo sentar corretamente sobre os ísquios (ossos do bumbum) e não sobre o sacro (parte final da coluna) e ter músculos fortes para sustentar a coluna ereta.

 

Movimentos repetitivos causam dor na coluna

Causa da dor na coluna – Trauma repetitivo

Os movimentos repetitivos não precisam ser movimentos vigorosos ou com muita carga para acarretar lesão. Basta movimentos leves, mas repetidos inúmeras vezes para gerar sobrecarga. Por isso, avalie como movimenta-se no seu trabalho ou no dia a dia e quantas vezes esse movimento é realizado, para que se possa detectar se esse movimento é a causa da lesão. Exemplos disso são movimentos de abaixar e levantar muitas vezes, girar o tronco, entre outros.

 

Traumas diretos causam dor na coluna

Causa da dor na coluna – Trauma na coluna

Os movimentos repetitivos levam a traumas, contudo ocorre os traumas diretos que geram graves lesões, como freadas bruscas no transito, quedas, acidentes de trânsito, etc. E esses traumas diretos também podem gerar pequenas dores nas costas a curto que aumentam ao passar do tempo  se não tratada adequadamente.

 

Sobrecarga por excesso de peso causam dor na coluna

Causa da dor na coluna – Sobrecarga na coluna

Os movimentos repetitivos  podem gerar sobrecarga e levar a dor, porém a sobrecarga decorrentes de levantamento de grandes cargas ou quando o indivíduo estar acima do peso pode ser a grande causa da dor nas costas, Por exemplo, o movimento de abaixar e levantar carregando grandes cargas, acima da qual, a coluna suportaria ou mesmo a prática de esporte como futebol de final de semana quando se estar acima do peso pode ser o motivo desencadeante da dor. Essa sobrecarga leva a traumas principalmente nos discos intervertebrais, o que causa a famosa hérnia de disco e o clássico quadro de dor irradiada para perna.

 

Sedentarismo causam dor na coluna

Causa da dor na coluna – Sedentarismo

O sedentarismo pode ser uma das principais causas de dores nas costas, embora  não existe trauma ou movimentos repetitivos, existe uma fraqueza nos músculos que seguram a coluna de tal forma que qualquer movimento, desde os mais leves e até mesmo como dormir ou ficar sentado pode causar sobrecarga e levar a dores limitantes.

Para entendermos  melhor, explica a Dra. Eliane, a coluna é composta de estruturas passivas e ativas. As estruturas passivas são os ligamentos, tendões, discos e articulações e as estruturas ativas são os músculos.

O que sustenta as estruturas passivas da coluna são as estruturas ativas, ou seja, os músculos, que através de seu tonos,  trofismo e de sua contração sustenta os componentes de toda a coluna vertebral. Contudo, quando esses músculos estão fracos, a coluna vai perdendo toda a sua “sustentação”  proteção e estabilidade.

Em resposta ao sedentarismo, os músculos de todo o corpo ficam fracos e como a coluna é o eixo do corpo desde a cabeça até o quadril, quando o conjunto dos músculos do corpo estão fracos, sem duvida isso interfere no sistema de sustentação da coluna, em especial se os músculos diretamente envolvidos com a coluna ficam insuficiente pela fraqueza, essa coluna “desabará” gerando os quadros de dor.

 Dor Lombar: As 5 Perguntas mais frequentes sobre os Efeitos do Método Pilates

1- Como prevenir ou tratar a dor na coluna ?

Resposta: Para prevenir é essencial a prática de exercícios físicos para fortalecer os músculos da coluna, no entanto é preciso saber que tipo de exercícios são indicados para cada pessoa, pois pode ocorrer lesões durante os exercícios, devido a fraqueza desses músculos que sustentam a coluna. Assim, uma coluna sem dor é resultado de uma rotina de pratica de exercícios certos.

Atualmente o método Pilates é considerado um grande aliado na saúde do corpo e em especial da coluna, uma vez que o método treina a musculatura superficial e profunda de forma efetiva, o método não trabalha simplesmente músculos isolados, os exercícios de Pilates trabalham de forma efetiva as cadeias musculares que sustentam o corpo e a coluna. Além do trabalho global, o método foca nos estabilizadores da coluna durante toda a sessão tanto em um trabalho estático, como em um trabalho dinâmico e funcional.

Por isso, o método é um tratamento eficaz para quem sofre com dores na coluna e também é um método preventivo para disfunções lombares decorrentes do sedentarismo. Dessa forma, a Dra Eliane Coutinho indica que sejam feitos os exercícios clássicos do método com profissionais qualificados, para um resultado efetivo e assim ganhar um novo corpo e uma nova coluna.

2 – Quais problemas da coluna vertebral podem ser tratados com o Pilates?

Resposta: O Método Pilates, além de ser usado para condicionamento físico e qualidade de vida, tem grande indicação para dores nas costas (lombalgias) decorrentes de disfunções da coluna vertebral; as quais afetam populações de todas as idades, sexo e classe sociais.

As disfunções mais comuns que podem ser tratadas com o método pilates são os desvios posturais (escoliose, hipercifose, hiperlordose), hérnia de disco e instabilidades vertebrais.

3 – O Pilates acaba com o problema de coluna ou é uma forma de tratamento que ameniza dores?

Resposta: Diferente de muitos outros métodos terapêuticos, o método pilates poderá tratar as dores da coluna de forma definitiva, uma vez que ele promove fortalecimento da musculatura profunda da coluna – a qual é responsável pela estabilidade das vértebras – reduzindo assim as sobrecargas nas estruturas da coluna como disco vertebral, ligamentos, vasos e articulações; tratando, desta forma, as dores nas costas.

4 – O tratamento de disfunções da coluna vertebral com Pilates pode ser feito por qualquer pessoa, independente da idade?

Resposta: O tratamento é indicado para pessoas de todas as idades, de 8 a 80 anos.

5 – Cite os problemas de coluna mais comuns, quais os exercícios que podem ser feitos para melhorar e qual a duração, em média, do tratamento de cada doença.

Resposta: As disfunções mais comuns que podem ser tratadas com pilates são os desvios posturais (escoliose, hipercifose, hiperlordose), hérnia de disco e instabilidades vertebrais.

Os exercícios desenvolvidos no solo (Mat Pilates), nos equipamentos (Studio Pilates) e com o uso dos acessórios como bola, rolo, círculo e faixa elástica poderão ser usados no tratamento das disfunções.

O tempo de tratamento depende da disfunção  e do tempo que o paciente terá para se dedicar as aulas de pilates. O tratamento deverá ter uma freqüência mínima de três vezes por semana e, após término do tratamento, o paciente poderá usar o método para condicionamento físico e melhora da qualidade de vida.

6 – O Pilates também pode ajudar a prevenir problemas de coluna? Por que?
Resposta: Sim. Uma das principais causas de dor na coluna é a fraqueza da musculatura profunda que estabiliza as vértebras, desta forma, um método que promove o fortalecimento da musculatura profunda que estabiliza as estruturas ósseas da coluna, poderá prevenir problemas de dores da coluna decorrente de hábitos diários como sentar, dirigir, andar feitos de forma incorreta.

Escoliose e a dor lombar

A sua, a minha, a nossa coluna vem, ao longo do tempo, adaptando-se às demandas decorrentes das atividades estressantes e disfuncionais do dia-a-dia, gerando alterações no seu alinhamento conhecidas como escoliose. Essa disfunção afeta, infelizmente, desde crianças até idosos, podendo ser a causa da dor lombar.

O pilates é um ótimo método para buscar o realinhamento dessa parte do corpo tão importante. A escoliose é um desvio da coluna vertebral para a esquerda ou direita, resultando em um formato de “S” ou “C”. É um desvio da coluna no plano frontal, acompanhado de uma rotação e de uma gibosidade (corresponde a uma lateroflexão vertebral).

A vida corrida da velha e nova geração conduz a atividades muito desalinhadas, causando desequilíbrio no nosso eixo corporal, comprometendo deste a saúde até a estética e autoestima. Esse desalinhamento surge na infância com crianças que carregam muito peso em mochilas escolares de forma inadequada. Essa alteração também pode ser congênita, no qual já se nasce com ela. Contudo, a mais frequente é adquirida por maus hábitos posturais, podendo ser tratada precocemente.

Os tratamentos são variados, entretanto, para criança, adolescente ou mesmo adulto, são muito desgastastes os tratamentos convencionais, que são cansativos e desestimulantes devido a rotina repetitiva. Neste sentido o método Pilates vem com uma proposta inovadora, no qual o foco não é simplesmente as curvaturas, mas o indivíduo como um todo. Deixa de ser apenas um tratamento e passa a ser uma atividade física de qualidade de vida.

O objetivo por meio de uma série de exercícios não é focalizar a curvatura, alongando e fortalecendo ambos os lados da curvarura; o objetivo é tratar a coluna de uma forma geral fortalecendo e flexibilizando todos os músculos que envolvem a coluna, gerando mais estabilidade e de forma nada tradicional, com mais de 700 exercícios extremamente dinâmico voltados não só para a curvatura, mas para hipertrofia muscular, mobilidade da coluna e equilíbrio do tronco. É uma atividade completa, que não visa apenas à coluna vertebral, mas o indivíduo como um todo.

Se a terapia por meio do Pilates iniciar precocemente, essa coluna poderá ser reestabelecida no seu eixo vertical voltando ao seu alinhamento. Caso o tratamento seja tardio, ele tende a melhorar a sintomatologia como dor e fadiga muscular e promover maior estabilidade da coluna durante as atividades de vida diária.

Hoje, o método Pilates é realmente um tratamento que a ciência preconiza para pessoas com escoliose, no qual as publicações científicas mostram a eficácia do método – inclusive em escoliose estruturais de adultos. O que seria mais indicado ser feito usando o Pilates? A melhor seleção de exercícios seria todos que trabalham em cadeia cinética fechada frontal e lateral, tanto em solo quando em equipamentos, para promover distribuição de carga lateral uniforme.

Porque buscar novas alternativas?

Hoje, com tantas possibilidades de tratamentos, é extremamente importante escolher o que mais envolve, de forma prazerosa, quem busca os tratamentos de escoliose, pois o tratamento é lento e longo. Pode-se concluir que o método Pilates, por meio dos exercícios de hipertrofia longitudinal, radial e tensões máximas, principalmente em cadeia cinética fechada, associados ao princípio de equilíbrio da conexão mente-corpo, irá promover resultados mais eficazes nos indivíduos portadores dessa alteração postural.

É importante que o tratamento comece o mais cedo possível com foco em estabilidade da coluna. Outro ponto importante é escolher professores qualificados que usem o Pilates como mais que um tratamento, mas como uma escolha de filosofia de treinamento corporal que gera prazer e que poderá ser usado por toda vida.

Profissionais que conhecem além da fisiopatologia da disfunção, vão fazer grande diferença durante o curso do tratamento, pois conhecem os mecanismos pelos quais o método é capaz de tratar, usando os princípios intrínsecos da hipertrofia organizada e equilíbrio neuromuscular.

Qualquer dúvida, estou à sua disposição e você pode entrar em contato comigo. Terei o maior prazer em sanar todas as suas dúvidas e indicar os melhores profissionais para tratarem além de sua escoliose: cuidarem de você.

 Exercícios de Pilates Clássico para Dor na Coluna

Exercícios de Pilates Clássico Científico podem Transformar Colunas Velhas em Colunas Jovens

Segundo estudos da Organização Mundial de Saúde (OMS), a má postura durante as tarefas do dia é a principal causa das dores. O método Pilates, além de proporcionar a melhora da forma física, é usado mundialmente para tratar as dores da coluna vertebral que afetam pessoas de todas as idades, sendo apontadas por pesquisas como um dos principais problemas de saúde da sociedade moderna.

 

Os exercícios podem ser indicados para reorganizar desvios posturais como escoliose, hipercifose e hiperlordose, estabilizar a coluna lombar que tem doenças como hérnia de disco e instabilidades muscular segmentar.

O método promove equilíbrio neuromuscular e hipertrofia organizada (força e flexibilidade), tratando e prevenindo problemas decorrentes de posturas e hábitos diários incorretos adquiridos na hora de sentar, dirigir, andar, e até em atividades esportivas e profissionais.

Métodos Terapêuticos

Diferente de muitos outros métodos terapêuticos, o Pilates pode tratar dores da coluna de forma definitiva. Uma das principais causas de dores nas costas é a fraqueza da musculatura profunda da coluna, a qual é responsável pela estabilização das vértebras.

Considerando essa debilidade, os exercícios de Pilates promovem o fortalecimento dessa musculatura, reduzindo as sobrecargas nas estruturas passivas da coluna como disco intervertebral, ligamentos, vasos e articulações.

Os exercícios indicados são os do repertório original do Mat Pilates, Studio Pilates e Pilates Acessórios, com o uso de magic circle, form roller, bosu, balance disk e elastic band. O tempo de tratamento depende da disfunção da coluna e do tempo que o paciente terá para se dedicar as aulas de Pilates Clássico Científico. O tratamento deverá ter uma frequência mínima de três vezes por semana.

Método Pilates

O método pilates não é simplesmente um método de tratamento, mas de qualidade e vida. Assim, após o período de tratamento, o paciente se transforma em aluno para continuar a prática do método como condicionamento físico e melhora da qualidade de vida.

Dra. Eliane explica que a prática de Pilates para a reabilitação ou condicionamento físico deve ser feita com profissionais especializados, com conhecimento científico do método, para que o tratamento seja eficaz. Não se aceitam mais tratamentos ou técnicas empíricas sem evidências práticas e comprovação científica.

05 Exercícios Chaves para Fase de dor lombar

Atualmente tratar a coluna vertebral é um dos maiores desafios para o profissional de saúde, porque é uma biomecânica extremamente complexa e de difícil acesso. Sabendo disso você já se perguntou se o seu tratamento está funcionando?

Se o que você está fazendo de fato é um tratamento ou se é apenas um paliativo? Então para começar qualquer programa de tratamento é necessário conhecer 05 exercícios que de fato funcionam para tratar fase aguda de lombalgia, experimente e veja como seu cliente responde e compartilhem comigo os resultados. O objetivo é fortalecimento dos estabilizadores lombares

1- estabilização lombar com o tensor em X – Single leg

2- Estabilização Lombar com o rolo – Single leg

3- Uso do Stabilizer para controlar a coluna neutra na extensão do quadril e joelho

4- Estabilização usando a bola no cadillac com o stabilizer

5- Usando o spiner e o balance disc pra estimular propriocepticamente o Transverso

do abdome

 

Veja esse exercício e deixe seu comentário:

Link: http://fisiociencia.com.br/pilates/exercicios-para-lombalgia/

Se você quer aprender ainda mais detalhes sobre a Formação Completa em Pilates Clássico Científico e querer ter sucesso no seu negócio, Clique Aqui.

Veja outros exercícios para dor lombar: Veja outros links

Link: http://fisiociencia.com.br/efeitos-do-pilates/dores-nas-costas-5-perguntas-e-

Link: http://fisiociencia.com.br/pilates-classico-cientifico/exercicios-de-pilates-para-dor-na-coluna/

Link: http://fisiociencia.com.br/efeitos-do-pilates/escoliose-qual-o-rumo-certo-para-sua-coluna/

Link: http://fisiociencia.com.br/pilates/equilibrio-e-pilates/

Link: http://fisiociencia.com.br/pilates/combata-as-5-principais-causas-das-dores-da-coluna-com-pilates/