São Paulo Matriz +55 (11) 3571-9597 | (11) 94931-1118 | (11) 95976-0807
cursos@fisiociencia.com.br

Blog Fisiociencia

Tudo sobre Pilates
22
maio

Pilates aplicado a Corrida: O Método que Melhora o Ritmo Respiratório

Por Adriana Cassola – Fisioterapeuta

A corrida tem se tornado um hábito na vida de muitas pessoas, principalmente nas cidades grandes o que tem levado a esta mudança de hábito é uma vida totalmente “tecnológica” e sedentária.
Vai além de calçar o tênis e correr. O corredor precisa estar atento a fatores que influenciam diretamente na corrida uma delas é o fortalecimento para a prevenção de lesões, e outro fator que influencia na corrida é a respiração, manter o ritmo respiratório durante a corrida muitas vezes não é fácil.
Quando você corre, você respira pelo nariz ou a inspiração também é pela boca? Você já observou isso? E quando não consegue manter um ritmo respiratório durante a corrida, pode ser por causa de uma má respiração nasal, devido a alguns fatores: desvio de septo, rinites alérgicas, asma, bronquite entre outros.

Praticantes do método Pilates, podem alcançar uma melhora no ritmo respiratório durante a corrida. O método Pilates define a Contrologia como arte do controle mente-corpo:

“ É o controle consciente de todos os movimentos musculares do corpo. É a correta utilização e aplicação dos mais importantes princípios das forças que se aplicam a cada um dos ossos do esqueleto, com o completo conhecimento dos mecanismos funcionais do corpo, e o total entendimento dos princípios de equilíbrio e gravidade aplicados a cada movimento, no estado ativo, em repouso e dormindo.” (Pilates e Miller, 1998, p. 20, citado por PANELLI e MARCO 2016)
Além do controle mente e corpo, o método Pilates tem princípios fundamentais que formam a base de muitas abordagens do método: respiração, concentração, centralização, controle, precisão e fluidez.

Pilates Melhorando o Padrão Respiratório: Um olhar atento a respiração durante a corrida

respiracaoRespirar corretamente consiste em duas fases. A inspiração, que é o processo de ar passagem de ar para os pulmões e a expiração que é o processo de transferência de gases para fora do pulmão. A principal função do sistema respiratório é fornecer oxigênio e remover o dióxido de carbono. (ISACOWITZ e CLIPPINGER, 2013).

A inspiração é iniciada pela ativação dos músculos respiratórios (diafragmática). O aumento do volume da cavidade torácica produzido por esses músculos respiratórios resulta na pressão no interior dos alvéolos pulmonares, que se torna menor do que a pressão atmosférica do lado de fora. Assim, o ar entre nos pulmões até que a pressão intrapulmonar seja igual a pressão exercida pelo ar fora do corpo. A medida que a parede torácica se expande, os pulmões são puxados para fora. (ISACOWITZ e CLIPPINGER, 2013)

A expiração é passiva na respiração tranquila, depende do recolhimento elástico do tecido pulmonar e das alterações associadas ao relaxamento dos músculos respiratórios. Na expiração forçada, a contração ativa de muitos músculos pode ser adicionada aos mecanismos passivos. (ISACOWITZ e CLIPPINGER, 2013)
Na corrida, a inspiração feita pelo nariz ajuda que todo ar vá para os pulmões aumentando a nossa capacidade respiratória, a inspiração feita pela boca, leva parte do ar para o estômago gerando aquele desconforto abdominal na corrida chamado a “dor do lado”.
A fadiga, causada pela falta de folego, por causa da má respiração, atrapalha o condicionamento na corrida. Uma boa respiração nasal durante a corrida, gera qualidade de vida. Esta qualidade de vida pode ser proporcionada com a pratica dos exercícios do método Pilates. Vamos entender como pode acontecer?

Princípio da Respiração durante o método Pilates

alongamento-pilates

Joseph Pilates, foi uma criança com saúde frágil, sofreu asma, bronquite, raquitismo e febre reumática. Com isso dedicou-se a melhora de sua condição física, autodidata, aprofundou seus conhecimentos em Fisiologia, Anatomia e Medicina Tradicional Chinesa. Seu trabalho foi reconhecido, quando ocorreu uma epidemia do vírus Influenza que dizimou milhares de ingleses, apesar de nenhum dos internos sob seu treinamento ter sido infectado, esses indivíduos tiveram sua saúde beneficiada graças aos treinos e exercícios a que foram submetidos, mesmo que ainda não existissem comprovações científicas na época. (PANELLI e MARCO, 2016)
A respiração é um dos princípios fundamentais no método Pilates , ela associada aos demais princípios, tem um papel vital na maioria dos sistemas mente-corpo. Uma boa compreensão da respiração pode ajudar a obter maiores benefícios com os exercícios do método Pilates.

A respiração, segundo Isacowitz e Clippinger (2013), durante a prática dos exercícios de Pilates proporciona o relaxamento, diminuição do estresse, redução da pressão arterial, melhora o foco, ativa músculos específicos, melhora a circulação e até mesmo diminuição de risco de doenças cardiovasculares.

O método Pilates utiliza a respiração de várias maneiras, em uma tentativa de promover maiores benefícios.
Segundo Pilates e Miller, 1998, p.16 citado por Panelli e Marco, 2016
“Respirar é o primeiro e o último ato de vida. Nossa vida depende disso. Já que não podemos viver sem respirar, é tragicamente deplorável contemplar os milhões que nunca aprenderam a arte de respirar corretamente.”
Pilates afirmou que antes de qualquer benefício que possa ser alcançado com o método, a pessoa necessita “aprender a respirar corretamente”, e que esta é uma conquista mais difícil do que se possa pensar. Respiração para Pilates é: “aperte cada átomo de ar de seus pulmões até que eles estejam tão vazios como um vácuo.” Pilates e Miller, 1998 (PANELLI e MARCO, 2016)


Pilates utilizava a imagem de esvaziar os pulmões como se estivesse torcendo uma toalha molhada, e afirmava que, como consequência, o corpo estaria carregado de oxigênio fresco quando o sangue atingisse desde os dedos dos pés aos dedos das mãos. Dessa forma, Pilates acreditava ser possível estimular todos os músculos a uma atividade muito maior, ao mesmo tempo em que o corpo poderia tornar-se carregado de oxigênio puro. (PANELLI e MARCO, 2016)
Os exercícios de Pilates aliados a uma correta respiração poderiam ajudar na prevenção de doenças respiratórias, promovendo melhora na saúde.

Panelli e Marco, 2016 citando Pilates e Mille, 1998,
A “respiração preguiçosa” converte os pulmões, de modo figurativo, em um cemitério para depósito de germes doentes, que estão morrendo ou já estão mortos, ao mesmo tempo em que fornece um porto ideal para a multiplicação de outros germes prejudiciais. (Pilates e Miller, 1998, p.13)
A respiração é individual. Na combinação com os princípios fundamentais dos exercícios do método Pilates, os resultados são evidentes.

Considerações finais

A prática dos exercícios do método Pilates apresenta inúmeros benefícios, os princípios fundamentais, a respiração, como citado neste texto, devem estar presentes em toda sua prática. Cada movimento exige um momento complexo e a ativação de músculos corretos em um padrão de recrutamento específico. Pratique o padrão de movimento até que você se familiarize com ele.

Com a prática constante e o reforço dos movimentos, você desfrutará de um método maravilhoso que o auxiliará em atividades como a corrida onde você alcança uma melhora no ritmo respiratório e um condicionamento que irá surpreender.

Referências Bibliográficas
PILATES, Joseph. A Obra Completa de Joseph Pilates: Sua Saúde e Retorno à Vida Através da Contrologia. São Paulo – Phorte, 2010.
PANELLI, Cecília; MARCO, Ademir de. Método Pilates de condicionamento do corpo: um programa para toda a vida. 3 ed. São Paulo – Phorte, 2016.
ISACOWITZ, Rael; CLIPPINGER, Karen. Anatomia do Pilates. São Paulo – Manole, 2013.
MC ARDLE, William D. et all. Fisiologia do Exercício: nutrição, energia e desempenho humano. Rio de Janeiro Guanabara Koogan, 2013.